7 de nov de 2009

Não-sei-o-quê

"E "amor" ela não chamava de amor, chamava de não-sei-o-quê."

3 comentários:

  1. Às vezes é mesmo um não-sei-o-quê. Por isso é tão bom.

    ResponderExcluir
  2. Esse blog está cada vez mais delicioso de ler.
    Parece um vício.. Quanto mais a gente consome, mais se alucina...
    Parabéns pelo blog, pessoal.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Parabéns pelo Blog....gostaria de convidá-lo a visitar o nosso e comentar o post da Clarice Lispector ....minervapop.blogspot.com
    Valeu!
    Anselmo - SP

    ResponderExcluir